FFArtboard 7.png
FFArtboard 6.png
FFArtboard%205_edited.png
Teatro Documental, Performance

Espectáculo de Amor

Um espetáculo documental baseado no mapeamento de histórias de amores da sua criadora. Estranhamente as histórias cruzam-se com histórias de processos violentos de alteração marcante do tecido urbano habitado, despejos e destruição de bairros de maneiras metafóricas ou literais. Esta violência altera o mapa interno e externo de quem a sofre. Uma palestra performática onde a performer ao apresentar-se como gentrificada lembra quando despejou, as memórias reais vão-se cruzando com as memórias recolhidas, numa esquizofrenia de dramaturgia e movimento, uma re-organização do arquivo, onde o colectivo e o pessoal se voltam a separar para poder exigir do estado social o que não se pode pedir a uma pessoa que deixa de amar. A esquizofrenia interna, passa a habitar o corpo externo que dança o espaço que perdeu para se re-configurar como um anti-vírus que scana a máquina para se defender.

Duração: 45 min.

Ficha técnica e artística

Criação e intérprete: Vanda R. Rodrigues.

Consultoria Científica e Entrevistas : Ana Gago.

Fotografia: Belmiro Ribeiro.

Música: Francisco Madureira.

Figurino: Teresa Lemos.

Apoio ao movimento: Sara Garcia.

Vozes Off: Ana Gago, Beatriz Braz, Bernardo Gavina, Diana Narciso, Marina Leonardo.

Entrevista de Vídeo: Carlos Narciso.

Direcção Técnica: Andre Calado Varela Gomes.

Produção: Casa da Hipérbole e COLECÇÃO B.

Agradecimentos: CEDA, Rui Pina Coelho, Christophe Kerbourch, Silly Season, Habita, STOP DESPEJOS, Ko. Team , Oldskull FX.

APOIOS: Direcção Geral de Cultura do Alentejo, Fundação Eugénio de Almeida.

Nasceu no Estoril em 1987. Formada pela Escola Profissional de Teatro de Cascais, pela Universidade de Évora e Universidade Estadual de Campinas (BR), terminou recentemente uma Pós-Graduação em Dramaturgia e Guionismo na ESMAE.

Directora Artística da Colecção B Associação Cultural (Évora) onde programa vários Ciclos de artes performativas contemporâneas.

Durante seis anos leccionou Teatro/Circo nos cursos de fim de tarde do Chapitô (Lisboa) onde todos os anos apresentou um espectáculo diferente, todos com dramaturgias originais.

Em 2015, foi uma das representantes portuguesas no projeto École Des Maîtres com a coordenação do encenador Ivica Buljan (HR).

Trabalhou como intérprete com Mickaël de Oliveira no Coletivo 84, Fernanda Lapa na Escola de Mulheres, Rodrigo Francisco na Companhia de Teatro de Almada, Carlos Avilez no Teatro Experimental de Cascais e ainda com Marta Bernardes e Pedro Gil.

Criou para o festival Escrita na Paisagem a performance “Kamasutra machine”, para a Música Portuguesa a Gostar dela Própria a vídeo performance “Sapateando” e “Processa-me: uma carta de amor a Neto de Moura”.

Apoiou a criação de “A cada velhinha que ela grava é a minha avó que não morre” para A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria/ TNDM II e “Memorial” de Lígia Soares.

Em 2019 o seu solo “Espectáculo de amor” estreou no Serralves em Festa e foi depois apresentado em várias cidades portuguesas. Em 2020 criou a peça radiofónica “Combate de amor” para a Um Colectivo .

Escreveu, dirigiu e interpretou Manifesto Funesto para a Colecção B/Artes à Rua.

Encontra-se neste momento a co-criar “Plano comensal de leitura” de Marta Bernardes, uma co-produção da Colecção B para o S.Luiz Teatro Municipal/ T.Viriato/ Museu da Cidade.

FFArtboard 8.png