FFArtboard 7.png
FFArtboard 6.png
FFArtboard%205_edited.png
Teatro, Performance

I'd Rather not

Andresa Soares

PERFORMANCE PARA 20 LUGARES SENTADOS E 1 A DANÇAR

I’d rather not é um solo de dança perfurado ou interrompido por 20 encontros explicitamente estabelecidos com as pessoas que ocupam os lugares de espectadores. Nesta situação performativa coexistem dois dispositivos cénicos distintos: o solo de dança e a situação de one-on-one meetings. A relevância destes encontros será então proporcional ao remetimento do espectáculo para um plano secundário – o seu desacreditar. De qualquer modo, aproveitemos a situação, nem que seja para nos dedicarmos a outros assuntos. E, já agora, pede-se aos presentes que desta vez mantenham o foco em si próprios, através da recusa iminente daquilo em que nos tornámos e do fortalecimento da sua subjectividade.

Duração: 1 h e 40 min.

Espaço sem acesso a pessoas com mobilidade condicionada.

Ficha técnica e artística

Biografia //

Concepção / performance: Andresa Soares.

Assistência de ensaios / apoio à dramaturgia: Yael Karavan.

Intervenção plástica/imagem: João Ferro Martins.

Composição musical e desenho de luz: Gonçalo Alegria.

Assistência de movimento: Carlos Manuel Oliveira.

Fotos: Alípio Padilha.

Produção executiva e difusão: Marta Moreira.

Produção: Cotão - Associação Cultural.

Residências: Inestética companhia teatral/Câmara Municipal de Vila Franca de Xira (Artistas no Palácio) e Companhia Olga Roriz

Apoios: Penha Sco, O Rumo do Fumo, Forum Dança, CML-Polo Cultural das Gaivotas e Latoaria.

Projecto Financiado por: Fundação GDA – Apoio a Espectáculos de Teatro e Dança, Fundação Calouste Gulbenkian - Programa Gulbenkian Cultura, Governo de Portugal – Ministério da Cultura/ Direção-Geral das Artes.

Coreógrafa, bailarina e actriz, reside e trabalha em Lisboa.

A sua formação divide-se entre as artes plásticas e a dança. Desde cedo desenvolve a sua actividade como criadora nas artes performativas, tendo até à data realizado mais de 20 criações. Em 2002 funda a Máquina Agradável que co-dirige com Lígia Soares até 2014. O seu trabalho cruza várias áreas artísticas, procurando atravessar livremente o uso da palavra, do movimento, da imagem, do som, da presença do público ou a consciente anulação de uma destas partes, utilizando o constrangimento como a demanda que a formulação do projecto motiva. Nos seus trabalhos faz também a criação dos textos que os integram.

Como criadora na área das artes performativas salienta: “Iscas de Peixe-piça – um tratado sobre o erotismo”; “Era uma coisa mesmo muito abstracta” com música de João Lucas; encenação de "Estados Eróticos Imediatos de Soeren Kierkegaard”; co-criação com Ricardo Jacinto de “In a rear room – um tributo”; direcção artística de “Problema Técnico”, “Uma Estadia de 50Min”, “O Esplêndido”, “Os Mal Sentidos”, “Vala Comum” e “3 Performances Para Microfone + Micro-Seres”. Como intérprete trabalhou com José Laginha, Luís Castro, Nuno M. Cardoso, Ricardo Aibéo, Michel Simonot, Vera Mantero, Sílvia Pinto Coelho, Maria Ramos, BLITZ – Theatre Group entre outros e participou em vários filmes e curtas-metragens. Dirigiu em conjunto com João Cabral o grupo de teatro universitário ULTIMACTO (2006/2012) e leccionou vários workshops de dança e composição coreográfica. Fez a realização de vários vídeos para espectáculos. Pontualmente trabalha como directora de arte ou assistente de decoração em cinema onde colaborou com realizadores como Miguel Gomes, João Nicolau e João Pedro Rodrigues. O seu trabalho tem sido apresentado em Portugal, Alemanha, França, Espanha e Brasil.

FFArtboard 8.png