FFArtboard 7.png
FFArtboard 6.png
FFArtboard%205_edited.png
Teatro

Turma de 95

Raquel Castro

A fotografia foi tirada no átrio do Colégio Salesiano de Lisboa em 1995, o ano em que saiu o álbum Mellon Collie and the Infinite Sadness, dos Smashing Pumpkins, aquela que viria a ser a banda preferida do Miguel N.. Estávamos no 9º ano, o João C. e a Filipa N. estavam apaixonados, o Pedro C. C. sonhava em vir a ser jogador de futebol e o Rui A. foi à televisão imitar o Mickael Jackson. Quase todos tinham uma alcunha: a Testa Rossa, a Cavalona, o Splinter, a Beaver, o Chinês, o Dumbo. Eu, a sétima a contar da esquerda, na fila de trás, era a Olívia Palito.


Em 2019 - 24 anos depois - procurei cada um dos meus colegas de turma para conversar sobre aquele tempo e sobre o rumo que a vida levou depois de tirada esta fotografia.


Raquel Castro apropria-se de um espectáculo como quem se apropria de um clássico do repertório e parte de Class of 76 (da companhia inglesa Third Angel) para descobrir a sua Turma de 95.


Turma de 95 recebeu o Prémio Autores 2020 da Sociedade Portuguesa de Autores para Melhor Texto Português Representado. O espectáculo foi escolhido pelo Jornal Público e pelo Jornal de Negócios como um dos melhores espectáculos de 2019.

Classificação etária: M12

Duração: aprox. 70 minutos.

Espaço sem acesso a pessoas com mobilidade condicionada.

14 Maio 19h - SOIR

Bilhetes em www.Bol.pt

(Entrada Livre)

Ficha técnica e artística

Biografia //

Criação e interpretação: Raquel Castro.

Apoio à dramaturgia: Alexander Kelly.

Direção de produção: Vítor Alves Brotas - Agência 25.

Desenho de luz: Daniel Worm.

Apoio técnico: João Gambino.

Fotografias de cena: Bruno Simão.

Residência: O Espaço do Tempo, Companhia Olga Roriz, Gaivotas.

Agradecimentos: Teatro Meridional.

Coprodução: Barba Azul / Teatro do Bairro Alto / Espaço do Tempo / Centro de Artes de Ovar / Teatro das Figuras.

Raquel Castro é atriz e encenadora.

Como intérprete trabalhou em teatro com Pedro Gil, Gonçalo Amorim, Madalena Victorino, Giacomo Scalisi, Ricardo Gageiro, Mickael Oliveira, Nuno M Cardoso, Mónica Calle, Rui Pina Coelho, Tónan Quito e Tiago Rodrigues.

Criou o espetáculo OS DIAS SÃO CONNOSCO (2013, Teatro Maria Matos), a exposição /performance UMA RETROPECTIVA (2013, Negócio/ZDB), em colaboração com Mariana Tengner Barros, encenou/interpretou a peça DONA DE CASA de Esther Gerritsen (2014, Negócio/ZDB), cocriou com Gonçalo Amorim, Pedro Gil e Rui Pina Coelho o espetáculo CASA VAGA (2015, TEP/Teatro Rivoli) e com Pedro Gil e Miguel Castro Caldas o espetáculo TERRENO SELVAGEM (2016, Teatro D. Maria II). Em 2016-2017 foi apoiada pela Rede 5 Sentidos para desenvolver o espetáculo O OLHAR DE MILHÕES, que foi apresentado em dez cidades portuguesas. Em 2019 estreou TURMA DE 95 (Teatro do Bairro Alto) que em 2020-21 fará uma digressão por vários teatros portugueses.

FFArtboard 8.png